quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Ivair - O Príncipe do Futebol




















Aconteceu ontem o lançamento do documentário "Ivair - O Príncipe do Futebol" dirigido por Cristiano Fukuyama e Luiz Nascimento. Fui convidado a fazer um cartum para presentear o ídolo da Lusa contando a história que deu origem ao apelido pelo qual o craque ficou conhecido. Foi uma alegria imensa a oportunidade de estar ao lado de Ivair nesse evento no dia em que ele completou 71 anos. Agradeço ao Cristiano, ao Luiz, e mais ainda ao Príncipe por esse momento. Acesse www.oprincipedofutebol.com.br e www.facebook.com/oprincipedofutebol e saiba mais sobre esse belo documentário.

terça-feira, 22 de setembro de 2015

Conversa de blogueiros e torcedores



Quem estiver no Recife nessa quarta-feira poderá conversar com os blogueiros que falam dos seus clubes do coração, conferir de perto originais dos cartuns que foram publicados aqui no blog e comprar livros com preços especiais. Todos estão convidados.

Conversa de Blogueiros e Torcedores
Dia 23/09 (quarta-feira) - 19 horas
Teatro Mamulengo - Rua da Guia, 211 (próximo à Praça do Arsenal) - Recife Antigo


segunda-feira, 24 de agosto de 2015

O livro do Boteco da Lusa na livraria

Embalado pela arrancada da Portuguesa na Série C, o Boteco da Lusa lança a campanha "Livro é na Livraria".
O livro que veio do blog agora também pode ser comprado na Livraria Sebopédia, no centro de São Paulo. A Sebopédia é um espaço bem interessante, onde você pode encontrar boas raridades em livros, CDs, DVDs, LPs, VHS... e bater um bom papo com o Duarte sobre o futebol e a Lusa.
Só lembrando que, se preferir, continuamos vendendo o livro pelo link aqui no blog, com pagamento pelo pagseguro e envio pelo correio.

Livraria Sebopédia
Rua Líbero Badaró, 100
Centro - São Paulo - SP
Tels.: (11) 3107-0774 / 3107-1831
E-mail: sebopedia@uol.com.br


sábado, 22 de agosto de 2015

Lusa 95 anos - Escalação






















Grandes jogadores jogaram pela Portuguesa ao longo dos anos. Muitos foram revelados pela Lusa, tantos chegaram de outros clubes e ali foram ídolos. Serviram seleções, jogaram no exterior, conquistaram reconhecimento. Vários deles se tornaram tão identificados com as cores do clube que é impossível pensar neles jogando com outra camisa.

Os craques da Portuguesa foram os responsáveis pelo maior patrimônio do clube. Eles despertaram a paixão nos torcedores, que se sentiram representados cada vez que esses jogadores estiveram em campo.

Cartum publicado no Acervo da Lusa - http://www.acervodalusa.com.br/

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Lusa 95 anos - Campeã paulista de 1973


A decisão do Campeonato Paulista de 1973 foi apitada pelo árbitro Armando Marques, especialista em “tungar” a Portuguesa.

O jogo contra o Santos, no Morumbi, marcou a última final paulista jogada por Pelé.

A Portuguesa tinha um time jovem que contava com vários jogadores revelados pelo próprio clube. O time luso aguentou a pressão do experiente Santos e o jogo terminou em 0 a 0. Na prorrogação, o atacante Cabinho marcou para a Portuguesa o gol que daria o título, mas Armando Marques estava lá e inventou de anular o tento legítimo.

A decisão foi para os pênaltis. O Santos estava em vantagem e o juiz se confundiu com a contagem e tratou de encerrar a disputa antes da hora. Enquanto os santistas comemoravam, os jogadores da Portuguesa e o técnico Otto Glória foram embora do Morumbi. Quando todos perceberam o erro era tarde demais.

Configurado o erro de direito por parte da arbitragem, tudo foi decidido na Federação Paulista de Futebol, que declarou Portuguesa e Santos campeões daquele campeonato.

Cartum publicado no Acervo da Lusa -  http://www.acervodalusa.com.br/


quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Lusa 95 anos - Ataque iê iê iê





















A linha de frente da Portuguesa  na década de 1960 ficou conhecida como o “ataque iê iê iê”, em referência ao sucesso dos Beatles e da Jovem Guarda naqueles anos.

O atacantes da Portuguesa eram  jovens jogadores, habilidosos e insinuantes, causando pesadelos nas defesas adversárias. Fizeram várias excursões ao exterior, passando pela Europa, pelas Américas e até pelo Caribe. Foram a sensação do futebol paulista por muito tempo.

Na sua versão mais famosa, o “ataque iê iê iê” foi formado por Ratinho, Leivinha, Ivair (O Príncipe), Paes e Rodrigues.

Cartum publicado no Acervo da Lusa - http://www.acervodalusa.com.br/